Por Olimpio Araujo Junior | Founder - GestordeMarketing

Você sabia que agora você pode ser processado pelo Whatsapp? Sim, mas isso só vai acontecer se você violar as regras de uso do aplicativo e se você o utiliza-lo para envio de mensagens em massa não autorizadas.

Esta semana o Whatsapp atualizou sua seção de perguntas e respostas do site com a informação de que o aplicativo não foi projetado para enviar mensagens automáticas ou em massa, e que atitudes como essas violam os Termos de Serviço da plataforma.

Segundo o Whatsapp, usuários e empresas que não respeitarem essa regra, a partir de dezembro de 2019, responderão legalmente e poderão ser processadas pela empresa se utilizarem as plataformas WhatsApp, Business e Business API para divulgação de mensagens automatizadas ou em massa.

Em Janeiro de 2019 o aplicativo já havia restringido o envio de mensagens à no máximo cinco pessoas simultaneamente, mas as mensagens em massa nunca foram permitidas na plataforma, apenas não havia um trabalho mais efetivo no combate as mesmas. 

Da mesma forma, também nunca foi permitido o envio de mensagens em massa pelo WhatsApp Business. Muitos profissionais e empresas acreditavam que por se tratar de uma app voltado para pequenas e médias empresas, também seria possível utilizá-lo para gerar tráfego, vendas e manter uma comunicação com os usuários cadastrados, mas seu objetivo principal é apenas oferecer mensagens de ausência, mensagens de saudação e algumas respostas rápidas para facilitar a comunicação com clientes.

Mesmo se sua empresa tiver um volume muito grande de atendimentos, isso não se trata de mensagens em massa, pois não são distribuídas para vários contatos ao mesmo tempo, são apenas respostas e interações feitas com o usuário que manteve contato.

O Whatsapp tem como identificar através do padrão de mensagens se existe uma interação entre os contatos e uma variação de assuntos, quem entrou em contato primeiramente, se as mensagens foram enviadas para um grande número de pessoas mesmo que em intervalos maiores de tempo de form unilateral. Uma das formas do Whatsapp identificar o "spam" é se o contato que recebeu a mensagem da empresa não tem o numero da empresa gravado em seu celular. Isso pode apontar um possível contato não autorizado. Se essa prática é repetida dezenas, centenas ou até milhares de vezes, provavelmente trata-se de um spam.

Segundo sua a Assessoria de Imprensa, “o WhatsApp foi feito para envio de mensagens privadas, então agimos no Brasil para prevenir mensagens em massa e reforçar os limites de como o WhatsApp pode ser usado. Também ampliamos nossa habilidade de identificar contas que fazem mau uso do WhatsApp, o que nos ajuda a banir mais de 2 milhões de contas globalmente por mês”.

Em fevereiro de 2019, o WhatsApp já havia divulgado publicamente um "White Paper" que detalha seus esforços contra a prática de envio de mensagens em massa e automatizadas, assim como as formas pelas quais a empresa age para evitar o uso mal-intencionado da plataforma, usando tecnologias de Inteligência Artificial (AI) para o reconhecimento de uso abusivo.

Além do envio de mensagens em massa, também são acompanhado a criação de grupos e de listras de transmissão, e também o padrão de uso dos mesmos. Quando uma conta tenta criar rapidamente dezenas de grupos ou adicionar milhares de usuários a uma série de grupos existentes por exemplo, o app exclui essas contas imediatamente e automaticamente. Também são avaliados pelo sistema quando uma conta envia mensagens para muitos usuários que não têm a conta do remetente em seus contatos. Nesses casos, o sistema considera informações históricas do remetente para separar o comportamento anormal do usuário de uma comportamento abusivo e não correr o risco de ser injusto. Em suma, os sistemas de detecção avaliam centenas de fatores para encerrar o abuso e tomar uma decisão de banir o usuário.

Por fim, apesar da empresa ter definido uma data para agir judicialmente em caso de violação dos Termos de uso da Plataforma, vale lembrar que as ferramentas de controle e os sistemas de detecção de abuso já estão em pleno funcionamento desde fevereiro deste ano. No Brasil, o WhatsApp confirma que já enviou diversas notificações extrajudiciais para empresas de marketing que alegavam usar o app.

Concluindo, se você usa WhatsApp Business ou o WhatsApp Business API e respeita as diretrizes do aplicativo, não precisa se preocupar. Mas se você faz uso de alguma das práticas proibidas descritas acima, está na hora de mudar de estratégia. 

 

Compartilhe:

Comentarios

Comentarios

Pin It